Política de Cookies
quinta-feira, maio 30, 2024
Mais
    InícioPlanejamentoPlanejamento financeiro: 4 dicas para economizar no casamento

    Planejamento financeiro: 4 dicas para economizar no casamento

    Para fornecer as dicas para economizar no casamento, convidamos Humberto Veiga, doutor em economia pela UnB (Universidade de Brasília) e consultor especialista em sistema financeiro. Em sua opinião podemos olhar essa questão sob duas perspectivas: a primeira com relação ao planejamento da cerimônia e da festa em si; a segunda diz respeito à acumulação dos recursos necessários para a realização deste evento.

    dicas para economizar no casamento - noivos na balança

    “Eu tive uma visão emocional quando tratei do meu casamento, porém, fiz o meu dever de casa na parte financeira. O tempo de antecedência que as noivas devem começar a planejar o casamento vai depender da quantidade de dinheiro que cada um possui para realizar a festa. Antes de partir para o ataque, faça uma lista de prioridades na sua vida. Você quer casar e fazer uma superfesta, mas e depois? Onde vai morar? Como será a lua de mel? Vai ter filhos? E a educação deles?”, aconselhou Veiga.

    Depois dessa lista de prioridades, o consultor indica que a noiva pondere qual o valor da cerimônia com relação às outras coisas que considera importante. Depois, basta ver quando será necessário, fazendo uma pesquisa e solicitando orçamento de diversos tamanhos de festas. Vamos então às dicas para economizar no casamento.

    dicas para economizar no casamento - noivos e dinheiro

    As 4 dicas para economizar no casamento

    (por Humberto Veiga)

    1- Calcule quanto a festa irá custar

    Nesse ponto, inclua tudo! Uma forma muito comum é, quando queremos uma coisa, fazermos um “subfaturamento”, isto é, deixarmos de incluir coisas que certamente trarão custos, para que o arrependimento com o planejamento seja menor. Saia desta cilada.

    2- Inclua absolutamente todos os gastos

    Para fazer isso, a minha sugestão é fazer a lista mais completa possível de quais os itens que terão custos no casamento. Para evitar que você coloque a culpa na ferramenta, para não fazer esta lista, utilize aquilo que for mais fácil para você: uma folha de papel (ou uma caderneta), uma planilha eletrônica, um processador de textos.

    Junte o maior número de itens possíveis nessa lista e, passe alguns dias olhando para ela e vendo o que está faltando. Depois disso, parta para uma versão final (passando a limpo, se for o caso do papel), em uma planilha do Excel crie pelo menos cinco colunas. Cada uma dessas colunas será relativa a um fornecedor diferente (não esqueça de colocar o nome do fornecedor ao lado do preço, para saber de onde ele veio). Com isso será possível avaliar com precisão o valor a ser despendido na festa.

    3- Decida como a festa será paga

    O dinheiro não cai do céu e nem nasce nas árvores. Apesar dos nossos pais dizerem isso com uma certa insistência quando somos crianças, este conselho parece não ter muita eficácia. Os juros são o “aluguel” do dinheiro de outra pessoa que você pede para dar uma volta com ele. O aluguel de dinheiro aqui no Brasil é muito caro. Se na hora de contratar a festa você esquecer esse detalhe, terá não apenas um álbum de fotografias para lembrar, mas um monte de dívidas igualmente na memória. Além disso, o valor do “aluguel” mensal do dinheiro irá fazer falta para a realização dos seus outros planos.

    4- Veja qual o impacto que as despesas orçadas no primeiro item terão nas suas outras prioridades

    Calcule quanto tempo será necessário adiar a realização de outros sonhos por conta dessas despesas.

    dicas para economizar no casamento - planejamento financeiro

    *Matéria escrita por Vanessa Guimarães

    Serviço:

    Humberto Veiga
    Autor do livro “O que as mulheres querem saber sobre finanças pessoais”, da editora Thesaurus.

    Publicidadespot_img

    FAVORITAS

    Mais recentes