Política de Cookies
quinta-feira, maio 30, 2024
Mais
    InícioLua de Mel9 dicas incríveis para viajar e economizar na lua de mel

    9 dicas incríveis para viajar e economizar na lua de mel

    Quando a palavra-chave é economizar na lua de mel, as pesquisas, as leituras e a elaboração de roteiros e listas começam a ficar frequentes durante todo o planejamento da viagem do casal. Diversos especialistas recomendam uma busca criteriosa por sites e revistas especializadas em viagens antes de decidir o destino.

    Invista tempo

    Na opinião do consultor legislativo e professor da UnB (Universidade de Brasília), Roberto Piscitelli, as escolhas sempre requerem um pouco de paciência e alguma disponibilidade de tempo. A dica é procurar mais do que uma agência de viagens e estudar roteiros alternativos.

    – Hoje em dia, há muitos pacotes turísticos que podem ser negociados com razoável antecedência. Sugiro que escolham uma época que não seja de alta temporada ou feriadão, num lugar tranquilo – sugeriu o consultor legislativo.

    Economizar na lua de mel

    Usando a Internet

    Usar a internet para fazer pesquisa de preços é uma boa opção. É o que afirmou o professor César Augusto Tibúrcio, afirmando que existem endereços interessantes que podem ser úteis na comparação de preços e, caso seja necessário, na discussão com uma operadora.

    – O importante é ter alternativas de destino. Como os preços variam conforme a época do ano, as alternativas permitem uma escolha mais econômica. O planejamento com um orçamento pré-estabelecido pode ser feito abrindo mão de certas opções, como o número de dias, redução no custo do transporte e hotel – frisou Tibúrcio.

    Economizar na lua de mel

    Estimativas

    Piscitelli recomenda ao casal fazer uma estimativa da média diária de dispêndio, multiplicando pelo número de dias que ficarão fora e acrescentando uma reserva. Usar o cartão sempre que possível é uma solução, que segundo o consultor, é prática e segura. Mas ele alerta: jamais deixem de quitar as faturas no vencimento.

    – Deve-se verificar se não haverá acréscimo de preço e cobrança de juros em caso de parcelamento dos pacotes turísticos. A regra é comprometer-se até o limite que não afete o seu dia-a-dia. Se puder liquidar a obrigação antes mesmo do vencimento, exija a retirada dos encargos capitalizados – indicou o consultor.

    Para Tibúrcio, uma forma útil é o casal discutir a renda mensal e determinar um valor a ser gasto. Ele acredita que dois meses de salário seja o ideal para se gastar com a viagem.

    Economizar na lua de mel

    Dicas para economizar na viagem de lua de mel

    (colaboração de Roberto Piscitelli e César Augusto Tibúrcio)

    – Prefira viajar na baixa estação, pois os preços são mais baratos.


    – Escolha um pacote em uma operadora, pois elas conseguem bons preços por fazerem grandes compras de serviços. Nos pacotes fechados em operadoras, muitos gastos já estão inclusos, mas é importante ler com atenção o que está sendo comprado.


    – Negocie diretamente com os estabelecimentos de prestação de serviços (hotéis, por exemplo), pois, é possível a obtenção de algum desconto ou redução de preços não disponíveis em uma agência de viagens.


    – Escolha um local onde vocês tenham interesse em conhecer juntos.


    – Leia guias de viagem, que fornecem um preço médio de gasto.


    – Pesquise todas as alternativas. Em algumas cidades, o transporte de metrô pode ser uma opção muito mais útil e rápida do que o táxi, por exemplo.


    – Verifique a cotação da moda antes de decidir se vale a pena viajar para o exterior.


    – Verifique se o acréscimo de utilidades nas ofertas de pacotes de lua de mel dos hotéis (por exemplo champagne no quarto, chocolate, doces e mimos) não encarecerão desnecessariamente a viagem. Faça algumas coisas por conta própria, negociando no local.


    – Pague sempre que puder à vista. Se resolver parcelar, faça no menor prazo possível. Parcele até o limite de prestações que puderem ser pagas sem acréscimo de juros e outros encargos. Inclua uma parcela considerável das despesas totais nos pagamentos efetuados previamente e comece a pagar (parcelar) com bastante antecedência.

    *Matéria escrita por Vanessa Guimarães


    Serviços:

    Roberto Piscitelli
    Consultor legislativo e professor da UnB
    (11) 3364-0104

    Professor César Augusto Tibúrcio Silva

    Publicidadespot_img

    FAVORITAS

    Mais recentes