Política de Cookies
quarta-feira, abril 24, 2024
Mais
    InícioColunasVida a DoisVitimismo ou vulnerabilidade?

    Vitimismo ou vulnerabilidade?

    Hoje eu te convido a uma reflexão sobre o seu companheiro. Ele é um vitimista ou um vulnerável? Você consegue perceber a diferença?

    Pais ausentes podem gerar uma necessidade maior de acolhimento e isso não significa vitimismo. Significa que a pessoa necessita ser acolhida por você nos momentos de necessidade, de sua maior atenção, de sua presença real.

    A sua presença real é aquela na qual você se dedica cem por cento, sem se deixar envolver pelo celular ou se voltar para afazeres diversos que o afaste da conexão com o outro. Quando você se dedica de fato, demonstra que se importa, que é companheira, que está disponível para ele no agora.

    Isso gera na outra pessoa um sentimento de confiança e gratidão, consequentemente, uma maior união entre o casal.

    Como ninguém adivinha tudo, é preciso perguntar a respeito das necessidades e ouvir com atenção o que o outro tem a dizer. Por sua vez, fale também das suas dificuldades com sinceridade.

    Nesses momentos, os dois precisam permitir que aflorem seus lados vulneráveis porque todos nós temos esse lado. Muitas vezes não somos capazes de admitir isso, o que traz uma incompreensão mútua.

    Quando nos permitimos ser sinceros e nos abrimos, deixamos a vulnerabilidade presente através da fala, dos relatos e exprimimos os sentimentos mais profundos em nós, dando ao outro a autorresponsabilidade de saber que colabora de algum modo com aquela situação. É possível fazê-la melhorar, para uma convivência sadia.

    Isso é maturidade. A compreensão e a aceitação do outro com todas as suas necessidades. Precisa advir de ambas as partes esse esforço. Assim, evitamos sentimentos de raiva, revolta, incompreensão, frustração, entre outros, que podem gerar atritos violentos e desnecessários.

    A realidade na qual procuramos a felicidade só depende de nós e dos dois em conjunto. Para isso é preciso dar uma chance para a reflexão.

    Nem toda atitude é vitimista. Na maioria das vezes é vulnerabilidade. O vitimismo é a vontade de se fazer de vítima para conseguir algo, enquanto o vulnerável não deseja ser assim e pode até desconhecer que é, mas demonstra sem querer. O primeiro age de maneira consciente, enquanto o segundo nem percebe do que necessita.

    É necessário um reconhecimento, um olhar mais atento ao companheiro para perceber a diferença. Caso contrário, se permanecerá em um convívio a dois à espera incessante de que o outro descubra a fórmula do bem viver. Cada um a seu modo mas sem realmente conseguir encontrar um caminho funcional.

    Lembre-se, somos todos corresponsáveis por construir a felicidade que tanto almejamos, tanto na vida a dois como na pessoal também. Só depende de cada um!

    “O olhar juntos não é a mesma coisa que olhar em uma mesma direção”.

    Raquel Toledo

    Publicidadespot_img

    FAVORITAS

    Mais recentes